Make your own free website on Tripod.com


 

   

bdelighttoppic.jpg (40624 bytes)

lovemeexplode.gif (2547 bytes)

 

Nas terras verde-amarelas

             Corria o ano de 1950. Todos nós espíritas recordávamos a passagem do cinqüentenário da desencarnação do Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, ocorrida em 11/04/1900.

             Em Salvador, lá em sua residência na Mansão do Caminho, Divaldo Pereira Franco, envolvido pelas lembranças, sentia-se emocionado, inclusive por ser um dos médiuns mais utilizados pelo amoroso mensageiro em suas generosas tarefas de amparo e orientação, aos que, como todos nós, encontram-se ainda  na retaguarda da evolução.

              Eram duas horas da madrugada quando Divaldo interrompeu suas atividades. Sentia algo que não podia precisar. Viu-se então, desdobrado, em plena consciência, levado a um grande edifício, com enormes colunas estilo greco-romano. Adentrando-se pelo imenso salão, sem entender bem o que ocorria, percebeu, logo depois, que se tratava de uma reunião em homenagem ao Dr. Adolfo Bezerra de Menezes. Calculou que 5.000 pessoas, no mínimo, lotavam o anfiteatro.

               Havia também muitos encarnados, em desdobramento como ele. Viu quando o Dr. Bezerra entrou cercado de amigos. Dando início à homenagem, Léon Denis falou em nome dos espíritas da Europa e de outros continentes. Após, Manuel Vianna de Carvalho assumiu a tribuna, em nome dos espíritas do Brasil. A seguir falou Eurípedes Barsanulfo, em nome dos que estudam o Evangelho.

               Uma luz magnífica surgiu das alturas. Corporificou-se, então, um sublime espírito. Era Celina, mensageira de Maria Santíssima, conhecida pelas amoráveis comunicações que transmitia através do médium Frederico Júnior. Celina falou:

                _ Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcante:  pelos teus serviços foi-te concedido que poderás encarnar em qualquer sistema de uma galáxia próxima da Terra. Dr. Bezerra, sem poder conter, naturalmente, a emoção, também falou:

               _ Eu não mereço... Eu não mereço... se algum crédito tenho, suplico a Maria Santíssima   continuar nas terras verde-amarelas do Brasil.  Desejaria ali ficar enquanto houver uma pessoa chorando, um gemido dos meus irmãos brasileiros.

                O celeste ser ouviu a petição e esvaneceu-se. Passaram poucos segundos. Um melodioso coro entoava um divino cântico e uma alvinitente mão escreveu no ar:
               _ Teu pedido foi deferido. Ficarás mais 50 anos na terras do Brasil.

                 Divaldo Pereira Franco despertou alegre e encantado. E contou tudo isto quando, em 1991, proferiu uma de suas magníficas palestras no auditório do Colégio Arte e Instrução, no bairro de Cascadura, no Rio de Janeiro.

                     
"Nunca mais - disse Divaldo - apagou-se de minha memória a figura sublime do Dr. Bezerra de Menezes, enquanto sob forte emoção aguardava a resposta à sua paternal súplica." Pelo menos, até o ano 2000...

                                                        Ana Maria Spranger Luz

 

                     (Retirei este texto da   FOLHA ESPÍRITA, em fevereiro de 1997).
              

Graphics by ULTIMATE DESIGN

Resumo do site ] Solicitação fraterna ] Mais e menos ] Paz em casa ] Regras de saúde ] Serve e caminha ] Retrato de Jesus ] Disseram ... ] Assim como ] Contratempos ] No futuro ] Teu livro ] Suporta ] A caminho do alto ] Em espírito ] Pacifiquemos ] Abrigo ] O auxílio virá ] Só os medíocres agradam a todos ] Da Comemoração ] Meu Filho ] Não te queixes ] Deus vem vindo ] DEUS ] O lírio e o sapo ] Minha pequenez ainda era maior ] Luz del Fuego ] Caixa Postal ] Preguiça ] Não se sente caído ] A barata na sopa ] A lição do bilhar ] Satya Sai Baba ] O que o Espiritismo não é, não tem ou não faz ] Prece de Cáritas ] Consulte o bem ] Reprogramação ] Respostas à pressa ] A decisão da águia ] Ora e confia ] Laços Eternos ] [ Nas terras verde-amarelas ] Palavras de Chico Xavier ] Evangelho no lar ] A quem mais tem ] No cotidiano ] O guerreiro ] Lama ] Lembranças ] O Grande Plano ] Só o amor é real ] Diretriz ] Necessidade e Socorro ] Fala em paz ] Crê e serve ] Um sorriso ] Não te queixes ] Quando você pensou que eu não estava olhando ] Servir ] Mensagem de Madre Tereza ] A água fluidificada ] Carta de um chefe Seattle ] Estrela do Mar ] Na senda da ascensão ] O Advogado da Cruz ] A extinção do mal ] NÃO ESMOREÇAS ] EVOLUÇÃO LENTA ] ENTÃO, QUERO SER O BURRINHO ] SUA PRISÃO COMO ASSALTANTE ] A LIÇÃO DO BILHAR ] CÓLERA ] JÁ É UMA MENSAGEM ] VÁ COM DEUS ] EXÍLIO EM OUTROS MUNDOS ] BÊNÇÃO DE DEUS ] Confia e Caminha ]